Skip to content

Tag: sentimentos

Aquele sentimento que não sai de mim

Se eu tivesse que me descrever em apenas uma palavra, essa palavra seria sentimento. Dos melhores e mais felizes aos mais devastadores. Eu sinto demais, tudo e todos. Eu amo intensamente, todos os dias, mas consigo transitar entre o amor e a rejeição muito rápido. Eu gostaria de ter esse sentimento em mim? Obviamente não, eu gostaria de conseguir relevar certas atitudes e seguir minha vida sem remoer tudo isso? Claro que sim. Remoer, a como eu queria não saber fazer isso. Um fato, um pequeno fato se torna uma tempestade sem precedentes na minha cabeça, no meu coração. E…

Comments closed

Ok, eu me rendo!

Me rendo ao mar de pensamentos que insistem em me invadir no momento em que vou dormir. Me rendo as gritarias e necessidades que escuto de mim mesma. Mas não me rendo ao sentimento. Quem ler meus pensamentos entenderá a agonia e a tempestade diante deles, o desespero de uma confirmação, um “clique”, uma resposta ou apenas uma noite. A verdade é que estou confusa, meio sem direção. Com medo de perder os freios, exagerar na curva e perder o controle. Quem me garante que isso não vire um capotamento sem fim pelo lugar mais íngreme de todos? Quem me…

Comments closed

Sentimentos, nostalgia e o coração.

Cheguei aqui e meu corpo pediu para caminhar. Eram 3 horas da tarde e o sol estava quente, mas eu não me importei. Coloquei a mala que eu trazia nas costas e fui em direção ao passado. A verdade é que fazia um ano que eu não passava a pé por nenhum daqueles lugares. Eles nunca foram desconhecidos pra mim. Todos tinham alguma lembrança muito bem vivida que insistiam em reaparecer ao passar por ali. Eu estava feliz por poder reviver até as lembranças tristes sem me importar. Eu estava revivendo elas de uma forma alegre, porque eu vivi aquilo…

Comments closed

Posso falar de amor?

Hoje eu estava no ônibus e percebi uma das formas de amor mais bonitas que eu poderia presenciar. Me emocionei ao ver que um casal de idosos entrava de mãos dadas e só as soltava para passar na catraca. O mais bonito ainda foi ver alguma atitudes logo após este momento: ela passou na frente e foi sentar em um lugar para os dois, assim que ele passou na catraca, ela segurou a mão dele até que pudessem sentar juntos. Mais tarde, no momento em que saíram do ônibus, estavam abraçados e foram assim por todo o resto do caminho.…

Comments closed