Skip to content

Sobre o medo

MEDO.

Estou a dias tentando defini-lo e é impossível achar seu tamanho em palavras.

Quem dirá escrever todas as sensações que ele pode nos trazer.

Eu queria poder te dizer que estou com medo. Eu queria poder assumir que ando preocupada com o tempo, a vida e o futuro. Dizer que as coisas não estão bem e que eu vou desmoronar a qualquer momento. Mas será que você me escutaria?

Ouso dizer que você estaria julgando cada centímetro de medo do meu corpo e dizendo que mereço. Mereço por ser o que sou, por ter sido alguém, apenas por mim. Mas será que é justo desejar medo aos outros?

Eu queria te contar que a cada sugestão eu caio num abismo. É desesperador, gritante. Eu sinto que vou me acabar no chão e não quero sair de lá, porque lá é o lugar mais seguro que conheço para me esconder. E se eu estiver errada?

O que leva uma pessoa a ser sincera com a outra? Até onde o medo de falar se torna maior do que o próprio medo? Por quanto tempo consigo enlouquecer por dentro sem ninguém perceber?

Nunca tinha pensado nos medos que eu carregava.

Bastou um gatilho que fez tudo explodir.

Até quando é possível segurar um momento para proteger quem amamos?

Medo. É dor física. Latente.

bonequinha de luxo medo

Facebook Comments

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *