Skip to content

Posso falar de amor?

Hoje eu estava no ônibus e percebi uma das formas de amor mais bonitas que eu poderia presenciar. Me emocionei ao ver que um casal de idosos entrava de mãos dadas e só as soltava para passar na catraca.

O mais bonito ainda foi ver alguma atitudes logo após este momento: ela passou na frente e foi sentar em um lugar para os dois, assim que ele passou na catraca, ela segurou a mão dele até que pudessem sentar juntos. Mais tarde, no momento em que saíram do ônibus, estavam abraçados e foram assim por todo o resto do caminho.

Poderia dizer que ver esse tipo de amor nos dias de hoje é bem difícil, mas acho que fui privilegiada em ser testemunha de vários amores. Não, eu ainda não encontrei “o amor pra sempre” e não estou a procura dele – se ele quiser chegar, que chegue -, mas tenho exemplos de pessoas, casais, amigos, família, das quais eu me orgulho de presenciar e ver o amor estampado em cada detalhe, em cada passo.

Você pode dizer que eu não tenho propriedade suficiente para falar sobre isso e eu tenho que concordar. Não posso falar do que eu sinto, mas posso falar do que eu vejo, do que me transmitem e acho que isso é o suficiente.

couple love feet

Alguns meses atrás eu escrevi um texto para meus amigos – inspirada pelos casórios e amores por aí – e mandei escondidinho pra cada casal. Mas resolvi colocar em público porque me orgulho tanto deles, quanto de mim. Ele é pequeno, mas fala um pouco de toda a minha admiração:

A verdade é que o amor vem de diversas formas. Acreditar nele é uma opção nossa e isso me fez pensar em qual forma de amor acredito. Sei que existem os amores que vivo, mas passei a acreditar que ele existe mesmo através de outras pessoas.

São casais dos quais convivo e sinto orgulho de presenciar tamanho sentimento. É por eles que vejo transparecer toda a forma de amar. E não pense que todos são iguais. Cada um tem seu jeitinho próprio de demonstrar.

E eles podem nem saber da importância que são para essa “chaveirinho”, mais conhecida como vela, aqui, mas sem eles o meu mundo não seria tão colorido. Quem sabe um dia eu encontre tamanha representação do que só eles vivem, mas por enquanto sigo aqui, admirando a cumplicidade, a felicidade e o amor. E claro, sendo a amiga mais babona do mundo.

Ok, parei de babar e de falar sobre amor. Quando eu souber o que é isso, eu volto pra falar um pouco mais para vocês.

Você já encontrou o amor? Como foi para você? Adoro ouvir histórias ♥

Imagens: Pinterest

falar-de-amor

Facebook Comments

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *