Skip to content

O que eu aprendi na fotografia de comida

Há alguns meses atrás eu descobri que a minha real paixão era a fotografia de comida. Não que eu não soubesse antes, mas sempre foi algo que eu gostava de fazer, mas não via como profissão.

Uns empurrões por lá e por cá e eu decidi que era isso que eu queria fazer mesmo. Ainda estamos no meio do caminho, aprendendo muito, trabalhando e praticando pra real oficial ter o título de fotógrafa de comida, mas acho que estamos quase lá!

Eu não sei se vocês acreditam em dons, mas eu acredito que a gente tem facilidade com uma coisa ou outra na vida e, depois de muito incomodar os amigos, percebi a facilidade que é pra minha pessoa reconhecer qual é a melhor parte da comida, o seu melhor ângulo e posicionamento.

É muito mais fácil fotografar comida do que pessoas pra mim!

Fazem alguns meses que eu fiz uma pesquisa no meu Instagram (vai lá, segue os dois: @umprojeto e @cyndriamartins) perguntando se vocês queriam ver minhas evoluções na fotografia de comida.

Vocês votaram sim e aqui estou com algumas amostras, principalmente de fotos antigas do blog, que vocês podem ver como um pouco mais de olhar e foco fazem a diferença.

Fotos em ambientes

Antes

Alguns pontos que quero apontar aqui:

  • Eu não sabia trabalhar muito bem o ângulo da comida. Eu nem olhava pra ver qual lado dela estava melhor, eu só ia lá e batia as fotos!
  • Apesar de querer colocar uma identidade nas fotos, os filtros nem sempre combinavam com a comida e, geralmente, tiravam a cor original dela. Repara no bacon da última foto e da foto do Cabana Burger (que tá praticamente preto!).
  • Eu não organizava o lugar: o garçom colocava na mesa e eu batia a foto, simples assim, nem sempre efetivo.

Depois

Ainda estou aprendendo? Sim! Principalmente na parte de edição de fotos. To tentando deixar com menos filtro possível e o mais perto da cor que já é a da comida. Então aos poucos vou melhorando!

Hoje em dia já presto mais atenção em qual parte da comida está melhor e quase automaticamente já sei qual ângulo que ela fica incrível.

Também já está mais fácil posicionar a comida de forma que fique mais harmônico, menos poluído e que realmente mostre a melhor parte dela.

Também estou gostando de colocar movimento nas fotos: uma mão interagindo com a comida, por exemplo, faz toda a diferença e nos aproxima ainda mais da situação. Eu amo!

O foco agora é estudar um pouco mais sobre edição de imagem, pra poder conseguir o resultado esperado em breve.

O que vocês acharam dessa evolução?

Confesso que sabia que ela já tinha rolado, mas nunca tinha colocado fotos frente a frente pra realmente ver o resultado. Eu fiquei chocada!

Quanto mais a gente treina e estuda, mais nos aperfeiçoamos e chegamos no resultado que queremos. Sério, pratique!

Se quiser acompanhar as evoluções, me segue lá no Instagram: @umprojeto e @cyndriamartins.

Ah, eu tenho também fotos de antes e depois de treinos de estúdio. Fotos que fiz com um mini estúdio improvisado em casa e que já melhoraram muito desde o começo.

Querem um post comparando essas também? Me conta ali nos comentários!

Ei, tem post te contando os melhores aplicativos para o Instagram, clica aqui.

Quer aprender sobre marketing digital? Te indico lugares legais aqui.

Não sabe como melhorar as suas interações no Instagram, leia esse post.

o-que-aprendi-na-fotografia-de-comida
Facebook Comments

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.